IMPORTANTE AVISO LEGAL: - IMPORTANT DISCLAIMER: (por favor leia / please read)

Ciclismo - Volta a Portugal Feminina 2022

Moderador: benfas69

Avatar do Utilizador
benfas69
Moderador
Mensagens: 9534
Registado: 14 set 2006, 09:53
x 134
Contacto:

Ciclismo - Volta a Portugal Feminina 2022

#1

Mensagem por benfas69 »

Sueca Nathalie Eklund vence prólogo da Volta a Portugal feminina

Imagem


A campeã sueca de contrarrelógio, a ciclista Nathalie Eklund (Massi Tactic), venceu esta quinta-feira o prólogo de 2.900 metros que deu início, em Loures, à Volta a Portugal feminina, vestindo a camisola amarela.
A especialista do 'crono', de 31 anos, não deu hipótese à concorrência e concluiu a distância em 4.16 minutos, seis segundos mais rápida que uma colega de equipa, a espanhola Mireia Pellicer, com a portuguesa Vera Vilaça (Velo Performance) no terceiro posto, a sete.

A ciclista experiente, e habituada a correr provas do escalão WorldTour, admitiu que hoje "as sensações não foram as melhores", citada pela Federação Portuguesa de Ciclismo, mas ainda assim ficou "muito feliz com a vitória".

"Darei o meu melhor para manter a camisola amarela, mas o mais importante é que a liderança fique na nossa equipa, que é muito forte", explicou Eklund, companheira de equipa da portuguesa Sofia Gomes, segunda na geral final de 2021.

Além do título de contrarrelógio de 2021, no ano anterior foi campeã de fundo da Suécia.

Vera Vilaça, que acabou no quarto lugar a edição inaugural, tentou "ir sempre ao máximo", num prólogo "muito curto e bastante técnico", e chegou ao terceiro lugar, o melhor entre as ciclistas portuguesas em prova.

Se Eklund veste a primeira camisola amarela da segunda edição, a camisola branca, da juventude, pertence à francesa Margaux Martinez (Abadie le Boulou), com o nono melhor tempo no prólogo, enquanto a espanhola Massi Tactic lidera por equipas.

Na sexta-feira, a primeira de três etapas em linha liga Vila Franca de Xira a Torres Vedras ao cabo de 87,6 quilómetros, terminando junto à estátua evocativa de Joaquim Agostinho.

Antes da chegada, prevista para as 15:00, o pelotão enfrenta uma contagem de montanha de terceira categoria, em Vilar, e duas metas volantes, com o vento a poder influenciar o rumo da corrida.

Record
Gostaram deste post: 0 x

Avatar do Utilizador
benfas69
Moderador
Mensagens: 9534
Registado: 14 set 2006, 09:53
x 134
Contacto:

Re: Ciclismo - Volta a Portugal Feminina 2022

#2

Mensagem por benfas69 »

Nathalie Eklund repete vitória e reforça liderança da Volta a Portugal feminina

Imagem


A ciclista sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) voltou esta sexta-feira a vencer na Volta a Portugal feminina, ao triunfar ao sprint na primeira etapa em linha, reforçando a liderança da geral que logrou com a vitória no prólogo de quinta-feira.
Eklund, de 31 anos, cumpriu os 87,6 quilómetros entre Vila Franca de Xira e Torres Vedras em 2:14.58 horas, batendo sobre a meta a norte-americana Heather Mayer (LDN-Brother UK), segunda, e a campeã argentina de fundo, Maribel Aguirre (Zaaf), terceira.

No sprint, que Mayer lançou antes de ser batida por Eklund, a melhor portuguesa foi Vera Vilaça (Velo Performance), no quarto posto.

O dia foi marcado pela demonstração de força da Massi Tactic, que integra a portuguesa Sofia Gomes, segunda em 2021, já que colocaram a espanhola Mireia Benito no primeiro lugar da classificação da montanha, ao passar em primeiro na contagem de Vilar.

De resto, o pódio da geral é ocupado pela equipa espanhola, com a campeã sueca de contrarrelógio em primeiro, Benito em segundo, a 11 segundos, e a polaca Aurela Nerlo em terceiro, a 18.

"A minha equipa fez um excelente trabalho, tornando a corrida muito dura para todas. Controlámos toda a etapa. [...] Apenas me foquei em tentar vencer para poder agradecer-lhes todo o esforço", explicou Eklund, também líder dos pontos, citada pela Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC).

A campeã sueca de fundo de 2020 garantiu a vontade de "tentar manter a camisola amarela nos próximos dias", uma vez que o percurso das próximas duas etapas se adapta às suas características, como adepta "de subidas curtas e inclinadas", além de estar inserida numa equipa "com excelentes trepadoras".

Vera Vilaça é a primeira fora do pódio, como melhor portuguesa em quarto, a 18 segundos da amarela, num dia em que Mariana Líbano, colega de equipa da antiga triatleta, foi quinta, e Beatriz Roxo, da seleção portuguesa, 10.ª.

"Foi uma chegada muito rápida e não consegui melhor do que o quarto lugar. Agora, vêm os dias mais duros e o objetivo continua a ser a camisola amarela", declarou Vera Vilaça.

Na geral, Ana Caramelho (Kiwi Atlântico-Louriña) está no sétimo lugar, a 26 segundos, e Mariana Líbano é 13.ª, a 30.

A francesa Margaux Martinez (Abadie le Boulou) tem um segundo de vantagem sobre Líbano na liderança da geral da juventude, enquanto a Massi Tactic é inevitavelmente a líder por equipas.

No sábado, a segunda e penúltima etapa liga Monte Redondo, em Leiria, a Ourém, ao cabo de 78,1 quilómetros, com uma subida, em Reguengo, a pouco mais de 20 quilómetros da chegada, além de duas metas volantes que atribuem bonificações de tempo.

Record
Gostaram deste post: 0 x

Avatar do Utilizador
benfas69
Moderador
Mensagens: 9534
Registado: 14 set 2006, 09:53
x 134
Contacto:

Re: Ciclismo - Volta a Portugal Feminina 2022

#3

Mensagem por benfas69 »

Nathalie Eklund soma terceiro triunfo na Volta a Portugal feminina

Imagem


A ciclista sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) manteve este sábado a superioridade completa na Volta a Portugal feminina, ao somar a terceira vitória, desta feita na segunda etapa, entre Monte Redondo e Ourém.
Depois dos triunfos no prólogo e na primeira tirada, a campeã sueca de contrarrelógio somou mais um triunfo, ao terminar os 78,1 quilómetros em 2:03.13 horas, o mesmo tempo da espanhola Mireia Benito (Massi Tactic) e da britânica Heather Mayer (Team LDN/Brother UK).

"Foi uma etapa mesmo muito dura, responsabilidade da minha equipa, que fez um grande trabalho para endurecer a corrida. Também eu sofri bastante e cometi um erro, antes da última meta volante. Fiquei na parte de trás do grupo e perdi o contacto com a frente da corrida. Felizmente, tive a ajuda de uma companheira para regressar à frente da corrida e depois ganhei o 'sprint'", disse a sueca.

Vera Vilaça (Velo Performance/JS Campinense) voltou a ser a melhor portuguesa, ao ser quarta classificada, com o mesmo tempo da vencedora, tendo sido responsável pelo ataque, à passagem da meta volante de Fátima, que deixou em dificuldade a líder da corrida.

"Foi uma etapa muito dura logo desde o início, devido ao vento lateral e ao ritmo forte. Quando chegámos à montanha o ritmo ficou ainda mais forte. Consegui responder aos ataques. Na segunda meta volante ainda fiz um ataque e consegui ficar num grupo restrito, mas a camisola amarela apanhou-nos. Hoje demonstrei que continuo na discussão da corrida com as melhores", referiu Vera Vilaça.

Nathalie Eklund lidera a corrida com 10 segundos de avaço sobre Mireia Benito e 25 segundos sobre Heather Mayer, com Vera Vilaça na quarta posição, a 27 segundos.

A terceira e última etapa da Volta a Portugal feminina corre-se no domingo, entre Aveiro e Anadia, num percurso de 104,7 quilómetros.

Record
Gostaram deste post: 0 x

Avatar do Utilizador
benfas69
Moderador
Mensagens: 9534
Registado: 14 set 2006, 09:53
x 134
Contacto:

Re: Ciclismo - Volta a Portugal Feminina 2022

#4

Mensagem por benfas69 »

Nathalie Eklund faz o pleno de etapas e conquista a Volta a Portugal feminina»

Imagem


A ciclista sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) confirmou hoje o triunfo na Volta a Portugal feminina, na qual venceu todas as etapas, com a portuguesa Vera Vilaça (Velo Performance/JS Campinense) a ser terceira.
Após os triunfos no prólogo e nas duas primeiras etapas, Eklund voltou a ser a mais forte, desta feita no final dos 104,7 quilómetros, entre Aveiro e Anadia, e impôs-se em 2:42.02 horas.

A britânica Ruth Shier (Team LDN/Brother UK) cortou a meta na segunda posição, a um segundo, tal como Vera Vilaça, enquanto a espanhola Mireia Benito (Massi Tactic) ficou a quatro.

"É incrível ganhar quatro etapas em quatro dias. Na verdade, senti-me um pouco doente antes da corrida e estive quase para não vir a Portugal. Fui-me sentindo melhor dia a dia. Hoje a minha equipa voltou a fazer um excelente trabalho, na etapa que, para mim, foi a mais fácil, dado que o percurso se adaptava melhor às minhas características. Agora vou tentar ser campeã nacional da Suécia, tentarei revalidar o título de contrarrelógio e recuperar o título de fundo, que já venci em 2020", disse Eklund.

Na geral, Nathalie Eklund terminou a prova com 18 segundos de avanço sobre Mireia Benito e 32 sobre Vera Vilaça.

"Esta Volta foi muito mais dura do que estava à espera. Tinha a intenção de ganhar a camisola amarela, mas saio muito satisfeita com a minha prestação. Foram quatro dias muito duros, principalmente os últimos dois. A prova disputou-se fora da minha zona de conforto, mas estava bem preparada para responder ao poderio da Massi Tactic. Quando decidi dedicar-me a cem por cento ao ciclismo tinha este como o objetivo da época e acho que esta corrida será uma excelente plataforma para poder vir a ser ciclista profissional no futuro", disse a melhor portuguesa.

Record
Gostaram deste post: 0 x

  • Tópicos Semelhantes
    Respostas
    Visualizações
    Última Mensagem

Voltar para “OUTRAS MODALIDADES”

×